Paris e Los Angeles são oficializadas como sedes olímpicas

Paris e Los Angeles são oficializadas como sedes olímpicas

Conforme esperado, nesta quarta-feira, Paris e Los Angeles foram oficialmente apresentadas como sedes dos Jogos Olímpicos de 2024 e 2028. O anúncio ocorreu no Congresso do Comitê Olímpico Internacional (COI), realizado em Lima, no Peru. O acordo tripartite - entre as duas cidades e o COI - deve ser assinado nas próximas horas. Como a cidade americana aceitou rebeber os Jogos de 2028 - havia se candidatado para os de 2024 - receberá uma compensação financeira no valor de USS 1,8 bilhão (aproximadamente R$ 5,76 milhões). Após o escândalo envolvendo a compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro para os Jogod de 2016, o discurso do COI é de cooperação mútua. Além de utilizar o acordo de cavalheiros entre as cidades como alavanca para o início de uma nova era tanto para futuras candidaturas quanto para um formato menos suscetível à corrupção.

Em seu discurso, o presidente da entidade afirmou que esta é uma situação onde tanto as cidades sedes quanto o movimento olímpico saem vitoriosos. - Há algumas semanas, vocês, membros do COI, deram luz verde ao Comitê Executivo para concluir o acordo tripartite. Com as candidaturas de Paris e Los Angeles, temos uma oportunidade histórica. Duas cidades com grande história olímpica e que promoverão o espírito olímpico de uma forma fantástica. Gostaria de agradecer por isso. É difícil imaginar uma situação melhor. Assegurar a estabilidade dos Jogos pelos próximos 11 anos. Então é um prazer anunciar que o acordo foi atingido. É a oportunidade para as duas cidades de apresentar seus projetos ao mundo. Vocês também ouvirão um relatório da comissão de avaliação. Vocês, os membros do COI, já tiveram o privilégio de observar as apresentações. Isso é, em acordo com as duas cidades, que todas as suas questões foram respondidas. Então a sessão se focará no acordo tripartite - afirmou Bach. No início, outras cinco cidades também se propuseram a receber os Jogos de 2024. Porém, após consulta popular, Budapeste (HUN), Hamburgo (ALE), Montreal (CAN) e Boston (EUA) desistiram. Já Roma (ITA), não aceitou as imposições de fiscais impostas pelo COI. O co-presidente do comitê parisiense, Bernad Lapasset reforçou o discurso de Bath.

- Tenho certeza disso, é uma nova maneira e visão. Temos transparência e a candidatura é um ponto muito importante. Temos de trabalhar juntos. Abrir completamente para os países membros do COI e compartilhar a visão, os comentários, o papel que temos com o futuro e os valores que temos de defender. Tenho certeza de que o processo e a visão do presidente Thomas Bach são bons. Abrir a discussão é muito importante. Todo o sistema de candidatura tem que mudar. Thomas Bach está aberto a isso.

Já o prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, celebrou o acordo com Paris.

- Amamos a ideia de colaboração nos próximos sete anos para, quatro anos depois, trazermos os Jogos de volta para nossa casa. Não poderíamos estar mais empolgados aqui em Lima para, aos olhos do mundo, fazer isso acontecer. A Olimpíada inspira mais do que competição, inspira um caminho para trabalhar juntos para vencer nossos desafios mais difíceis.